terça-feira, novembro 21, 2006

Preservativos e a Igreja

Um estudo comissionado pelo Papa Bento XVI sobre o uso de preservativos para combater a AIDS passou pelo primeiro obstáculo e está sendo revisto pelos teólogos para um possível uso em documentos papais.

A Igreja Católica se opõe ao uso de preservativos e ensina que a fidelidade dentro de um casamento heterossexual, além da castidade e da abstinência são as melhores maneiras de combater a disseminação da AIDS. Para a Igreja, os preservativos favorecem o estilo de vida imoral e hedonista que está realacionado com o próprio vírus. Os católicos consideram o homossexualismo um pecado.

As Nações Unidas relatam que as infecções por HIV tem aumentado em todas as regiões do mundo e aproximadamente 40 milhões de adultos e crianças estão infectados.

O estudo não será feito público, mas será enviado ao Papa, que poderá usá-lo nos seus pronunciamentos.

Um comentário:

Renata disse...

Espero que um dia, no futuro próximo, a Igreja não proiba mais o uso de preservativos entre seus fiéis. É insano. Beijinhos.