quinta-feira, dezembro 14, 2006

Vôo sem penas

Eles não tinham penas, bicos e nem ao menos asas. Os primeiros vertebrados presentes nos céus terrestres não eram aves, mas pertenciam à espécie Volaticotherium antiquus, de uma nova ordem que acaba de ser descrita. Do tamanho de um esquilo, eram pequenos, peludos e mamíferos. Viveram há mais de 125 milhões de anos, no período Mesozóico.

A descoberta, anunciada na edição de 14 de dezembro da revista Nature, foi feita por um grupo de cientistas chineses do Instituto de Paleontologia e Paleoantropologia de Vertebrados da Academia Chinesa de Ciências.

O grupo analisou restos fósseis de um espécime que viveu no interior da Mongólia. O inusitado animal difere de todos os outros conhecidos da fauna mesozóica. Tem dentes afiados, cauda comprida, membros alongados e uma membrana fina – conhecida como patágio – coberta de pêlos nas laterais do corpo, que usava para planar.

Segundo os pesquisadores, o animal pesava menos de meio quilo, era noturno, alimentava-se de insetos e tinha tamanho similar ao dos esquilos voadores atuais. O estudo aponta que o Volaticotherium antiquus deslocou-se pelo ar antes das aves e muito antes dos morcegos, cujos primeiros registros são de 51 milhões de anos atrás.
Os autores do estudo descrevem o Volaticotherium antiquus como “altamente especializado” e pertencente a uma nova ordem de mamíferos, a Volaticotheria. Segundo o Museu Norte-Americano de História Natural, trata-se de uma das “mais importantes descobertas ou descrições de um grande grupo de mamíferos desde a revisão feita por Richard Owen [biólogo inglês, 1804-1892] dos mamíferos mesozóicos em 1871”.

2 comentários:

Taciane disse...

Se que este animal não sería um intermediário entre o esquilo e o morcego?

Renata disse...

Que incrível esse bichinho! Será que a revista traz alguma reprodução de como seriam eles? Fiquei curiosa. Beijinhos.